Piercing na boca: conheça os riscos para a sua saúde bucal

Dentista que faz lentes de contato dental
Dra. Natália Morales é especialista em Endodontia, Implantodontia, Prótese Dentária e Odontologia 3d e dedica-se há 14 anos em atendimento de pacientes com odontofobia. Referência em atendimento humanizado.

Hoje em dia, em qualquer fase da vida é comum vermos pessoas mais abertas a testar coisas novas, como tatuagens, cor de cabelo, estilo de roupa e piercings. Porém, é preciso tomar cuidado com os piercings bucais, pois eles podem oferecer risco à saúde, caso não sejam tratados com o devido cuidado.

Os piercings bucais, especialmente os na língua, podem ser extremamente perigosos para saúde. Nós da OdontoLiuzzi nos preocupamos com a sua saúde, e por isso, resolvemos abordar esse assunto para explicar quais os riscos que os piercings podem provocar e quais cuidados devem ser tomados para que qualquer perigo seja evitado.

Veja os riscos que esse acessório pode apresentam para a saúde bucal.

 

Pesquisas sobre os riscos do piercing na boca

 

piercing na boca

Na pesquisa com estudantes universitários de Nova York, 6% daqueles que tinham piercing oral tiveram algum tipo de problema depois. Essa percentagem é inferior às taxas de problemas associados ao piercing na orelha (12%), nos mamilos (21%) e no umbigo (24%).

Embora seja incomum, alguns pacientes precisam de internação hospitalar e tomar antibióticos intravenosos para tratar infecções na língua e no assoalho da boca, diz o Dr. Sidney B. Eisig, professor e diretor de cirurgia oral e maxilofacial da Columbia University College of Dental Medicine em Nova York.

Existem vários casos em que pessoas trincam ou lascam os dentes com seus piercings. Um estudo revelou que quase metade das pessoas que usavam ou tinham usado piercings do tipo barbell longos (com cerca de 1,6 cm ou mais) em seus furos por menos quatro anos, apresentavam algumas lascas nos seus dentes de trás.

Estudos recentes sugerem que a gengiva da parte de dentro da frente da boca é mais propensa a se retrair se a língua for furada. Isto é acontece porque o piercing acaba exercendo uma pressão repetida contra os dentes da frente. Depois que a gengiva retrai, o osso embaixo dela é reabsorvido pelo corpo. Isto pode fazer os dentes amolecerem e, depois, levá-los a cair.

Dentistas também sugerem que piercings podem quebrar alguns tipos de restauração, como coroas feitas de porcelana ou de porcelana e metal. Por isso, alguns profissionais recomendam bolinhas ou barbells de acrílico, em vez de metal.

 

O que é um piercing na boca?

É qualquer tipo de piercing que pode ser na língua, nos lábios ou nas bochechas. Nos anos mais recentes, os piercings na região da boca têm se tornado uma forma de expressão individual.

Como o piercing na orelha, os brincos e anéis de metal colocados na boca são de diferentes estilos e compreendem peças como pinos, tarraxas e argolas. Mas o piercing colocado na língua, lábios ou bochechas envolvem riscos maiores do que os colocados na orelha.

Antes de perfurar qualquer parte, dentro ou fora da boca, converse com seu dentista.

Quais riscos podem ser causados por um piercing bucal?

Um dos principais perigos de fazer um piercing na boca é a infinidade de infecções que ele pode causar. Além da dor de colocar um piercing na língua, lábios, freio ou até mesmo bochechas, é preciso levar em consideração a possível rejeição. Sem mencionar as consequências importantes que isso pode ter para a sua saúde bucal.

A maioria dos piercings orais causa inchaço, vermelhidão, sensibilidade e sangramento. A limpeza da área pode ser mais difícil e também dolorosa. Por consequência, você pode começar a não fazer corretamente, resultando em possíveis infecções.

Outros riscos de piercing na boca incluem uma maior possibilidade de trauma em casos de acidente ou lesão. Por criar um risco adicional para a saúde bucal, os piercings orais e periorais são desaconselhados.

Impacto de piercings nos dentes

Joias inseridas nos lábios e bochechas podem danificar seriamente os dentes. O atrito contra os dentes quando você fala ou come podem lascar o esmalte do dente, causando aumento da sensibilidade dentária.

Além disso, os piercings podem, a longo prazo, alterar o alinhamento dos dentes em maior ou menor grau. Nos casos mais graves, também podemos falar sobre dente quebrado e infecções graves.

Ferimentos na gengiva

A gengiva é muito sensível, portanto, se tiver um constante contato com um objeto de metal, podem aparecer problemas prejudiciais à saúde bucal.

A haste interna dos piercings orais também pode afetar a integridade das gengivas. Ao esfregar a parte inferior dos dentes, o piercing pode irritar a gengiva a ponto de sangrar. Nos piores casos, pode-se observar uma forte recessão gengival e aquela sensação de que os dentes estão moles. Esse afrouxamento expõe a raiz do dente e, além de causar hipersensibilidade, pode causar infecções graves.

Infecção

Esse é um risco comum quando se decide colocar um piercing. O profissional que responsável pelo procedimento indica uma série de cuidados com higienização, suspensão de práticas de atividades físicas e restrições quanto a alimentação, a fim de evitar infecções após colocar o piercing.

A nossa boca é um lugar suscetível ao aparecimento e proliferação de bactérias, afinal, é um local úmido, quente e, se a higiene não for feita de forma satisfatória, pode haver a presença de restos de alimentos. Portanto, a higiene e o cuidado com piercings na boca devem ser aumentados.

A indicação é sempre lavar bem as mãos antes de tocar no piercing e manter a higiene da boca em dia. Realizar a escovação com cuidado para não machucar o local do furo e visitar o dentista para uma limpeza regularmente.

Danos nos dentes

Os piercings grandes na boca podem causar danos aos dentes com qualquer movimento realizado com eles.

É comum o hábito de “brincar” com o piercing na boca. E essa mania de ficar mexendo com o piercing pode causar leves fraturas que aos poucos podem acabar lascando os dentes.

Como a língua se movimenta constantemente, um piercing nesse local exige atenção redobrada.

Endocardite

As infecções causadas por bactérias, provenientes de cáries ou infecções pelo furo de piercing podem afetar o coração.

Quando a saúde da boca está comprometida, as válvulas do coração responsáveis por impedir que o sangue bombeado volte também são comprometidas. A endocardite infecciosa acontece quando bactérias e microrganismos conseguem permear no fluxo sanguíneo, encontrando tecidos cardíacos danificados ou válvulas anormais.

Clique aqui e saiba mais sobre endocardite.

Funcionalidade da boca comprometida

Nos primeiros dias após o furo, a fala e a mastigação ficam prejudicadas. Porém, mesmo após a cicatrização as funções básicas da boca podem ficar comprometidas.

Isso acontece porque um piercing na língua, além de tudo, causa o aumento da saliva. Fato que prejudica funções básicas como mastigação e fala. Com isso, pode ocorrer má absorção de nutrientes, a fala pode ser dificultada, podendo também morder a língua e ter um excesso de saliva ao abrir a boca.

Outros riscos que você corre

Entre os riscos que afetam a saúde bucal ao incorporar um piercing estão:

  • Má oclusão dentária, ou seja, alteração da mordida. Isso ocorre devido à introdução de um objeto estranho na área que pode alterar a posição correta da língua e da mandíbula;
  • Halitose: pode ocorrer se não houver uma higiene meticulosa e constante da peça, pois as bactérias que causam o mau odor podem se alojar nesses objetos;
  • Alterações na pronúncia das palavras: se o piercing for na língua, o problema pode ser mais intenso se algum dos nervos motores estiver lesado;
  • Alteração do paladar se houver dano aos nervos relacionado a essa habilidade;
  • Alergias causadas pelo material do piercing;
  • Ingestão da peça durante o sono.

Quanto tempo dura um piercing?

Se você não contrair nenhuma infeção e seus piercings orais não interferirem com as funções normais da boca, podem ser usados de forma permanente. Mas, não deixe de ir ao dentista se sentir qualquer tipo de dor ou algum outro problema.

Por causa dos riscos envolvidos mesmo depois que a ferida da perfuração desaparece (como é o caso de engolir peças soltas ou danificar os dentes), a melhor coisa é não fazer piercing na boca.

Tem dúvidas? Fale com a gente

Embora a princípio o maior medo de quem vai fazer piercing na boca seja a dor, eles têm múltiplos prejuízos para a saúde bucal. Caso tenha decidido colocar assim mesmo, informe-se com antecedência dos riscos envolvidos. E, claro, dos cuidados para evitar complicações futuras.

Caso queira mais informações sobre piercings na boca ou apenas tirar dúvidas, você pode conversar com a gente no Whatsapp. Estamos esperando por você!

Quer ficar por dentro de mais orientações? Então, curta nossas páginas no Instagram e Facebook.

Pergunta que eu te respondo

Compartilhe

Facebook
LinkedIn
WhatsApp
Email
Print

Leia mais

Você sabe o que mais nos motiva para buscar cada vez mais conteúdos relevantes?

Saber que você gostou !! Milhares de pacientes sofrem com medo de dentista, e com certeza têm alguém agora Online em desespero.  Assim como eu que escrevo, você também pode ajudar . Então deixei os links aqui ao lado para te ajudar. 

Últimas notícias

Categorias
Tags
Cadastre-se e receba nossa Newsletter
Abrir bate-papo
Estamos Online
Clínica Dentária Humanizada
Procurando por Atendimento de Qualidade? 👋
Estamos online!