Ansiedade pode causar dor na mandíbula?

Dentista que faz lentes de contato dental
Dra. Natália Morales é especialista em Endodontia, Implantodontia, Prótese Dentária e Odontologia 3d e dedica-se há 14 anos em atendimento de pacientes com odontofobia. Referência em atendimento humanizado.

Mandíbula é o nome dado a um dos ossos do crânio. Ela está associada às movimentações utilizadas quando vamos falar ou mastigar. Esses movimentos são possíveis graças a uma estrutura chamada articulação temporomandibular (ATM).

Estalos, dores e outras afecções nessa região não são comuns e indicam que algo está errado. Por isso, é preciso entender qual é a relação entre a dor na mandíbula e ansiedade, além de outros fatores que podem causar esses desconfortos.

Criamos este post informativo para tirar as suas dúvidas em relação ao assunto e ajudar você a cuidar melhor da saúde da sua mandíbula. Continue a leitura e fique por dentro do assunto!

 

O que pode causar dor na mandíbula?

Há muitas causas possíveis para a dor na mandíbula. Ela pode ser aguda — ou seja, passageira — ou crônica — quando dura mais que algumas semanas ou meses.

Nos casos agudos, a dor pode ser causada por traumas (machucados) ou até mesmo esforço repetitivo, como o ato de mascar muitos chicletes.

Nos casos crônicos, a dor na mandíbula costuma ser gerada por:

• disfunção temporomandibular;
• inflamações na região;
• bruxismo.

 

Qual é a relação entre dor na mandíbula e ansiedade?

A ansiedade também pode ser dividida em duas partes. Há a sensação de se sentir ansioso, que é algo passageiro — sendo uma característica da personalidade de cada um de nós — e há o Transtorno de Ansiedade Generalizada (TAG).

Nesse caso, a sensação de ansiedade é frequente, e há uma resposta extrema ao estímulo, que gera sintomas físicos e emocionais de maneira crônica.

Em ambos os casos, o ato de travar a mandíbula pode gerar dor na região. Ela pode ser aguda — quando acontece pontualmente — ou crônica — quando se trata de algo mais complexo e ocorre muitas vezes ao longo da vida.

 

Como se configura a dor na mandíbula?

A dor na mandíbula é caracterizada pela sensação de pontadas ou queimação na área do maxilar.

Ela pode acontecer em repouso ou quando o paciente se move — para falar e bocejar, por exemplo. A dor na mandíbula ao mastigar também pode estar presente. Estalos podem ou não estar associados a essa questão.

Como tratar dor na mandíbula?

Tratar a dor na mandíbula exige uma abordagem multidisciplinar, envolvendo médicos, dentistas e psicólogos — e, por vezes, fisioterapeutas e fonoaudiólogos. Assim, é possível resolver a associação entre dor na mandíbula e ansiedade.

Quais são os procedimentos indicados para resolver esse problema?

Algumas possíveis vertentes de tratamento utilizadas nessa questão são:

• uso de medicamentos, como analgésicos (para dor), relaxantes e anti-inflamatórios;
• uso de placas para bruxismo, a fim de evitar a compressão da região;
• realização de terapia;
• inclusão de técnicas de relaxamento;
• recomendação da prática de exercícios físicos.

O tratamento será sempre personalizado e adequado às suas necessidades e ao seu estilo de vida!

 

O que é a DTM – Disfunção Temporomandibular?

A DTM – Disfunção Temporomandibular (também conhecida como ATM) é um problema relacionado à articulação que liga o osso mandibular ao crânio, sendo a responsável pelo movimento de abrir e fechar a boca.

Então, quando temos um conjunto de problemas e uma anormalidade no funcionamento dessa articulação, ocorre uma sobrecarga. Quando isso acontece, há uma série de dores que podem acontecer, como o desconforto orofacial.

Clique aqui e confira outro artigo sobre DTM aqui no nosso blog.

 

Quais são as principais causas da dor na ATM?

As causas que levam à disfunção temporomandibular e dor orofacial são variadas. Elas abrangem desde o estresse e a ansiedade até lesão no local e problemas na arcada dentária.

Estes são os problemas que mais causam a DTM:

• bruxismo— tipo de desordem funcional conhecida pelo ato de ranger ou mesmo apertar os dentes durante o sono. A pressão exercida por esse ato pode levar ao desgaste e amolecimento dos dentes e, nos casos mais graves, à DTM;
• mastigação incorreta — cada dente do ser humano tem uma função específica, como cortar e triturar. A falta de um deles ou mesmo o mau posicionamento na arcada dentária pode levar à mastigação incorreta, o que gera uma série de problemas desde a lentidão ao comer até dores orofaciais;
• má oclusão dentária — causada pelo mau alinhamento dos dentes superiores e inferiores, se eles não fecham de modo correto na mordida, ocasionam problemas como a DTM;
• traumas na região — ferimentos no maxilar e na mandíbula, bem como na cabeça ou pescoço podem resultar no problema.

 

Quais são os sintomas que podem indicar distúrbio na ATM?

Pacientes com disfunção temporomandibular e dor orofacial frequentemente apresentam os sintomas som de clique ou estalos ao abrir e fechar a boca. Além disso, podem apresentar dificuldade para abrir a boca, conseguindo fazer apenas uma abertura pequena, e não grande.

Destacamos também os inchaços na região e dores de ouvido. Mas existem outros sintomas que precisam ser considerados, como vamos explicar melhor a seguir.

Dores de cabeça

É comum que a disfunção temporomandibular e a dor orofacial sejam associadas às dores de cabeça. Elas podem ser do tipo latejantes, como enxaquecas, ou do tipo tensional, mais comum. Essa última causa no paciente uma sensação de que a cabeça está sendo pressionada. Lembrando que poderá ocorrer um reflexo ainda na face.

Dor ao bocejar

Se ao bocejar ou abrir a boca há uma dor, isso pode indicar que a DTM está presente. Esse ato deve ser indolor, portanto, se provoca incômodo é bom verificar as causas para evitar maiores problemas.

Mandíbula presa

Nesse caso, se ao abrir a boca a mandíbula desloca e não volta mais, havendo a necessidade de que um especialista a coloque no lugar, é bem provável que seja um problema de disfunção temporomandibular.

É fundamental ter atenção, pois esses travamentos podem ser temporários, de modo que se resolvem sozinhos. Contudo, também existem casos em que o paciente não consegue ter uma abertura bucal.

Flacidez muscular

A flacidez muscular e o cansaço facial estão entre os sinais de DTM. Quando há um enfraquecimento das fibras que formam os músculos, você pode perder força e a capacidade de realizar determinados movimentos.

Dor e zumbido no ouvido

Um dos sintomas mais comuns da DTM é a dor de ouvido ou mesmo zumbido. Isso acontece devido à proximidade entre os dentes e o ouvido. A má oclusão dentária pode causar um problema mandibular que se refletirá no local.

Outros subtipos de disfunção temporomandibular também causam reflexos no ouvido, como inflamação e trauma na área da mandíbula.

 

O que fazer ao sentir dor na ATM?

Ao sentir dor na ATM, o indicado é buscar um dentista, de modo que ele inicie o tratamento adequado para o seu caso. Hoje, existem diferentes tipos de cuidados que podem ser usados para amenizar e evitar que o problema cause ainda mais dores.

Tratamentos

Ainda que seja necessária uma intervenção cirúrgica, a prioridade para um tratamento de disfunção temporomandibular e dor orofacial é tirar a dor do paciente. Logo, a primeira atitude a se tomar é realizar um tratamento clínico. O objetivo é eliminar a inflamação tanto muscular quanto articular, melhorando a movimentação mandibular.

Para isso são usados analgésicos, relaxantes musculares e anti-inflamatórios, ainda mais quando a dor se apresenta de forma aguda. Caso você tenha a sua DTM causada pelo bruxismo, o tratamento consiste na utilização de uma placa acrílica à noite, feita de maneira personalizada para o paciente.

Em determinados casos, atividades de relaxamento e outras técnicas são aplicadas para auxiliar no controle da tensão mandibular — é o que chamamos fisioterapia da ATM. Agora, se o problema for causado por má oclusão, os aparelhos ortodônticos são uma ferramenta usada no tratamento.

Em último caso, os procedimentos cirúrgicos. Em geral, eles são indicados para pacientes que precisam de correção articular.

 

Como escolher um dentista para esse tratamento?

Para cada problema bucal existe um profissional de odontologia para atuar naquela área em específico. No caso de disfunção da ATM, o dentista que faz o tratamento é especialista em disfunção temporomandibular e dor orofacial. Mas caso haja a necessidade de uma intervenção cirúrgica, será necessário contar com o auxílio de um cirurgião-dentista bucomaxilofacial.

É muito importante escolher um profissional com cuidado na hora de realizar o procedimento. Pegue referências, conheça bem a sua especialização, observe materiais utilizados e a eficácia de outros tratamentos já realizados por ele.

Na OdontoLiuzzi, você encontra profissionais preparados para o tratamento de disfunção temporomandibular e dor orofacial. Quanto mais tarde o paciente procurar um profissional, mais o quadro pode evoluir a um grau de fraturas mandibulares graves e de difícil tratamento.

Então, diante da suspeita de DTM, entre em contato conosco e agende sua consulta!

Quer ficar por dentro de mais orientações? Então, curta nossas páginas no Instagram e Facebook.

 

Pergunta que eu te respondo

Compartilhe

Facebook
LinkedIn
WhatsApp
Email
Print

Leia mais

Você sabe o que mais nos motiva para buscar cada vez mais conteúdos relevantes?

Saber que você gostou !! Milhares de pacientes sofrem com medo de dentista, e com certeza têm alguém agora Online em desespero.  Assim como eu que escrevo, você também pode ajudar . Então deixei os links aqui ao lado para te ajudar. 

Últimas notícias

Categorias
Tags
Cadastre-se e receba nossa Newsletter
Abrir bate-papo
Estamos Online
Clínica Dentária Humanizada
Procurando por Atendimento de Qualidade? 👋
Estamos online!